Encontre uma Reunião
Linha de ajuda

Meditação

A vontade de Deus e não a nossa

Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020

“Sabemos que, se rogarmos a vontade de Deus, receberemos o que for melhor para nós, independente do que pensamos.”

Texto Básico, p. 51

 
          Quando chegamos a NA, nossas vozes interiores tinham deixado de ser confiáveis e se tornaram autodestrutivas. A adicção distorceu nossos desejos, interesses e nosso senso do que era o melhor para nós. Por isso tem sido tão importante, em recuperação, desenvolver nossa crença num Poder maior do que nós, algo que possa dar um direcionamento mais confiável e mais sensato do que o nosso. Começamos a aprender a contar com o cuidado desse Poder e a confiar na direção interior que nos dá.
          Como em todos os processos de aprendizagem, é preciso prática para “rogarmos apenas o conhecimento da vontade de Deus para conosco e o poder de realizar esta vontade”. As atitudes egoístas e egocêntricas que desenvolvemos em nossa adicção não são rejeitadas por nós da noite para o dia. Essas atitudes poderão afetar o modo como oramos. Podemos até nos pegar fazendo uma oração do tipo: “Livre-me deste defeito de caráter para que eu possa parecer melhor”.
          Quanto mais objetivos sobre nossas próprias ideias e desejos formos, mais fácil será distinguir entre a nossa vontade e a vontade de nosso Poder Superior. Poderemos orar: “Deus, só para Sua informação”, “isto é o que eu desejo nesta situação. No entanto, peço que Sua vontade, e não a minha, seja realizada”. Ao fazermos isto, estaremos preparados para reconhecer e aceitar a orientação de nosso Poder Superior.

Só por hoje: Poder Superior, aprendi a confiar em Sua orientação; no entanto, eu ainda tenho minhas próprias ideias sobre como quero viver a minha vida. Deixe-me partilhar essas ideias com Você e, então, entender claramente qual a Sua vontade em relação a mim. No fim, que Sua vontade, e não a minha, seja realizada.



Copyright (c) 2000 by Narcotics Anonymous World Service
Todos os direitos reservados - ISBN 1-55776-380-1 Brazilian 3/00