Meditação Diária

Encarando a morte

Monday-feira, 20 de August de 2018

Muitas vezes, temos que encarar algum tipo de crise na nossa recuperação, como a morte de um ente querido

Toda vida tem um início e um fim. Entretanto, quando alguém que amávamos muito chega ao final de sua vida, podemos ter dificuldades em aceitar a sua ausência repentina e definitiva. Nossa mágoa pode ser tão poderosa que temos medo que ela possa nos engolir por inteiros, mas isso não vai acontecer. Nossa tristeza pode doer mais do que qualquer coisa que possamos nos lembrar, mas vai passar. Não precisamos fugir das emoções que podem surgir com a morte de um ente querido. Morte e tristeza são partes do todo que é viver “a vida como ela é”. Ao nos permitir a liberdade de experimentar estes sentimentos, vivenciamos mais profundamente nossa recuperação e nossa natureza humana. Às vezes, a realidade da morte de uma outra pessoa faz a nossa própria mortalidade ficar muito mais aparente. Reavaliamos as nossas prioridades e apreciamos ainda mais as pessoas que amamos e que continuam conosco. Nossa vida, e nossa vida com elas, não continuarão para sempre. Queremos fazer o máximo do que é mais importante enquanto ela durar. Podemos descobrir que a morte de alguém que amamos nos ajuda a fortalecer o nosso contato consciente com o nosso Poder Superior. Se nos lembrarmos que podemos sempre retornar a esta fonte de força quando estivermos em dificuldades, poderemos nos manter focados nela, não importando o que possa estar acontecendo à nossa volta.

Só por hoje: Eu vou aceitar a perda de alguém que amo e me voltar para o meu Poder Superior para obter a força e poder aceitar meus sentimentos. Vou dar o máximo de meu amor para aqueles em minha vida hoje.